Mais um aniversário

Segunda-feira foi aniversário da Ciça.
Neve em casaO último de seu primeiro ciclo de 7 anos. Depois de um final de semana agitado (fomos ao Valle Nevado no sábado e a Viña del Mar no domingo), no domingo à noite, ela nos pediu “uma casa toda decorada para seu aniversário”. E assim foi: separei os balões e a toalha de mesa que havia comprado e fui dormir já na vibe de acordar cedo pra decorar a casa. Eis que… quando acordei, escutei um barulho de chuva meio diferente, corrí pra varanda e: ESTAVA NEVANDO!!! Sim, neve em Santiago, no último final de semana de inverno por aqui. Imaginem a excitação e o corre-corre para pegar os casacos, luvas, máquinas fotográficas e registrar tudo. Delicioso. E, nas palavras da própria aniversariante: perfeito.

Fizemos guerra, pisávamos na neve fofa só para esperar as pegadas serem cobertas novamente, e deu até para fazermos um boneco, o Joaquim, de foi devorado pela Tulipa. Aliás, Tulips parecia que passou a vida inteira na neve, correndo, abocanhando os flocos, toda feliz!

Se embonecandoÀ tarde fomos a um salão infantil com uma amiguinha da Ciça, onde rolou mãos, make e fotografia com fantasias e, à noite, rolou um jantar de despedida/aniversário com mamãe e Domingos no Due Torri, italiano maravilhosooo! Atendimento, comida, localização e preços notas 10 – já entrou pra lista dos meus favoritos EVER.

Mudando de assunto, conforme eu disse antes, esta semana se inicia a Chilenidad e, o feriadão oficial começa hoje e vai até domingo. Ontem fomos ao mercado e… pensem num filme-apocalipse daqueles em que todo o mundo corre pros mercados comprando mantimentos pro fim do mundo. Foi mais ou menos aquilo que vimos. Tudo lotado, filas enormes, pessoas semi-civilizadas atacando os cortes de carnes para churrasco e, lá pelas tantas (18h), o mercado apagando luzes dos pasillos (Corredores) para que as pessoas parassem de comprar. Surreal! SURREAL! =) Mas nem isso me faz perder a paixão por ir aos supermercados Chilenos, viu? 

Ontem chegou nossa mudança e estamos aos poucos desencaixotando e arrumando as coisas. Boa pedida pra um feriado de frio. 

 

😉

 

Meu bebê?

Era uma vez um bebê

Onde foi parar aquela menininha lorinha de cabelinho cacheado que adorava “Biligâligans”, dançava com a Stephanie de “Lazy Town”, sabia todas as músicas das galinhas de “Cocoricó” e dava gargalhadas com as vinhetas do Discovery Kids?

Onde ela foi parar, não sei… Mas em seu lugar está surgindo esta menininha linda, esperta, com coração enorme, cheia de atitudes e que adora uma roupinha bem transada. Curte Cartoon Network, Nickelodeon, e ainda é profundamente apaixonada por cavalos.

Filha, te amo!

Thank you…

DI18225----Cinderella-Wand_2Queridos todos,

Muito obrigada pelas muitas demonstrações de carinho para a minha princesinha.

Acho que não é preciso ter filhos para se entender a alegria de ver os olhinhos brilhando (quase explodindo) ao cantar parabéns comigo, Amore, avós maternos, tios e priminho. A excitação ao abrir os presentinhos e querer brincar com tudo e todos ao mesmo tempo, dando gritinhos, brincando, pedindo para mostrar como funciona e ao mesmo tempo querendo segurar.

Bibi-di, bóbi-di, buuuu – que seus desejos se tornem realidade!

Beijos enormes,

Chris e Alê, em nome da Ciça 😉

Pois é…

Os meninos ainda estão lá em casa, ficam até o dia 1/08 então nem tenho mais tempo em casa para ficar acessando o PC, atualizando blog, respondendo e-mails. Já não tinha antes, imaginem agora. Sem contar que a anta aqui, de vez em quando cisma de abrir o Áutluk em casa, não sei porque, e, óbvio que as mensagens são baixadas para o PC de casa e, quando tenho tempo no trabalho para responder emails, eles estão em casa. Murphy?

*          *          *

Esta semana teve o Dia do Amigo, né? Recebi vários emails, recadinhos e agradeço a todos, mas, vamos lá… será que os amigos merecem apenas UM dia especial? Um diazinho só? Hm, não me parece justo com as pessoas mais importantes da minha vida dedicar apenas 1 diazinho para mandar emails e mensagens, né? rs Todo dia é dia dos amigos!

Falando em amigos, olhando pratrasmente na minha vida, desde cedo, criançinha, eu vivo em ciclos de amizade, que variam de acordo com os interreses da época. Acho que por meu padrasto ter sido militar e, nos mudarmos de cidade a cada 4 anos, me acostumei a não me apegar às pessoas, sei lá.

Já tive a fase de surfe (sim, já peguei muita onda rsss),  a fase de fã de ficção científica (de 8 a 80, né?), de RPG, amigas de solteira/farra, amigas de faculdade, de mães de primeira viagem, e agora de mãe de menina com vida social. Em cada uma dessas fases, mantive uma ou duas amizades que perduram até hoje, mesmo sem ter o contato diário das respectivas épocas.

Conversando com uma amiga, dia desses, falamos sobre um grupo do qual fizemos parte e, por motivos que não vêm ao caso, optamos por sair. Ou “fomos saídas”, sei lá, varia de acordo com o lado de quem conta o causo, e ela se queixava de ter perdido contato com as meninas do tal grupo. Na minha visão, amizades eternas são baseadas em algo muito mais importante que apenas um interesse momentâneo. Elas até começam com um, claro, mas no decorrer da amizade (ou do que a inicia), a ilusão da falsa intimidade passa, vamos descobrindo outras afinidades, e ou nos distanciamos ou nos aproximamos ainda mais.

Então, sinto saudades de alguns momentos com pessoas que fizeram parte de um círculo de amizade, mas, das pessoas propriamente ditas, nem tanto. Brinco dizendo que em cada grupo, sobram amigos para vida, amigos queridos, contatos de email, e outros nem isso.

Sei que as pessoas que são amigas hoje, podem não continuar a ser daqui a um ou dois anos, mas o que importa é que hoje, as tenho num cantinho especial do meu coração.  😉

*          *          *

A paixão da Ciça pelo ‘riRRmão’ continua firme e forte. Ontem fui ao cinema com ele, Amore a pegou na creche e, mal entrou no carro já foi perguntando por mim e por ele. Quando Amore explicou que cinema à noite era para gente grande, ela estufou o peito e falou ‘Mas eu também sou grande’…

*          *          *

Sábado no almoço:
– Lucas, ninguém vai mexer no seu papá, tá bom?
– Tá bom Ciça, obrigado.
– Então vem brincar comigo!

*        *         *

Eu, Amore e os meninos jogando cartas:
– O que vocês estão fazendo? Tem espaço para mim? Posso brincar também?

E por ai vai… 😉

Amigos, vampiros e Calvin!

Então, né?

Sisqueci de dizer que reli toda a saga de Crepúsculo, no original (valeu, Dani!), e agora me joguei no Breaking Dawn, que ainda não tem prazo para ser lançado no Brasil.

Estou ainda nos primeiros capítulos, confesso que lendo com calma para não acabar logo, e não consigo parar, mesmo com as loucuras que acontecem no livro, dá vontade de varar a noite lendo rs

Engraçado que, agora que estou no quarto volume da saga, não dá mais para aprovar completamente a escolha do Robert Pattinson para interpretar o Edward. Sei lá, mas ele não chega aos pés da imagem mental que faço do sexy vampiro (redundante, né?) após 3 livros… Ok, é absolutamente subjetiva a idéia do ‘homem mais bonito do mundo’, são vários atores lindos e que poderiam cair melhor no papel, mas realmente é complicado. Só sei que ele está a quilômetros de distância da minha imaginação. Sorry, Rob.

Ah, sim, a autora Stephenie Meyer está com um rascunho da história contada em Twilight, do ponto de vista de Edward, Midnight Sun (Sol da Meia-noite). Uma versão está disponível no site da autora, mas eu me recuso a ler até que tenha o material final, completinho, em mãos…

*     *     *

ch090212

*     *     *

Começei o ano absurda e absolutamente relapsa… é um tal de esquecer endereços, telefones, aniversários, responder e-mails… ô disgaça!

*     *     *

Ontem a Ciça ganhou sua primeira fantasia de Carnaval, da Pecêsa Ásmin (Jasmin, de, dãããã Aladdin).

Lógico que ela a colocou assim que ganhou e demorou horrores para tirar, mesmo depois de trocentos argumentos, contra-argumentos e negociações.

Lógico que ela já acordou perguntando pela fantasia.

Ai, ai…..

Sessão pipoca, parte dois

popcorn2Lógico que ela se lembrou da pipoca…

Lógico que assim que ela me viu na creche, me deu um beijo, abraço apertado e perguntou: Vamos compa pipoca?

Lógico que ela foi para o pipoqueiro e, na vozinha mais linda e com toda a educação do mundo falou: “tio, pufavô, me dá uma pipoquinha de mel? Obigada

Lógico que meu coração quase explodiu…