Mais Cecilhices

Eu estava ocupada, no computador e chamei a Ciça para me dar uma ajuda:
– Ciça, faz um favor para a mamãe?
– O que posso fazer com você, mamãe?

Corrigindo o pai:
– Papai, não é burrito, papai, é burrinho, entendeu? Repete: burrinho
– Burrinho
– Isso, repete, burrinho.

Depois do banho, fui passar talco no pescoçinho cheio de brotoeja devido ao calor:
– Mamãe, não é assim, tem que ter uma borrachinha igual a da vovó!
– Borrachinha Ciça? (Eu já sabia que era uma esponja)
– É, mãe, aquela borrachinha fofinha que parece um pom-pom!

– Mamãe, eu estou apaixonada.

– Mamãe, eu não adoro cenoura.

– Mamãe, sua perna é tão macia.

– Papai, vamos tirar seu barbo?

– Eu acho esmalte rosa clarinho tão fofinho, mamãe… Por que você não pinta a sua mão de rosa clarinho e o pé de vermelho?

– O que foi que você disse? (Serve para qualquer palavra nova que ela escute, seja no rádio, tv ou escutando as nossas conversas)

– Mãe/Pai, o que é … ? (Idem, acima)