A EXCOMUNHÃO DA VÍTIMA (poesia de cordel)

A EXCOMUNHÃO DA VÍTIMA (poesia de cordel)
de Miguezim de PrincesaI
Peço à musa do improviso
Que me dê inspiração,
Ciência e sabedoria,
Inteligência e razão,
Peço que Deus que me proteja
Para falar de uma igreja
Que comete aberração.

II
Pelas fogueiras que arderam
No tempo da Inquisição,
Pelas mulheres queimadas
Sem apelo ou compaixão,
Pensava que o Vaticano
Tinha mudado de plano,
Abolido a excomunhão.

III
Mas o bispo Dom José,
Um homem conservador,
Tratou com impiedade
A vítima de um estuprador,
Massacrada e abusada,
Sofrida e violentada,
Sem futuro e sem amor.

IV
Depois que houve o estupro,
A menina engravidou.
Ela só tem nove anos,
A Justiça autorizou
Que a criança abortasse
Antes que a vida brotasse
Um fruto do desamor.

V
O aborto, já previsto
Na nossa legislação,
Teve o apoio declarado
Do ministro Temporão,
Que é médico bom e zeloso,
E mostrou ser corajoso
Ao enfrentar a questão.

VI
Além de excomungar
O ministro Temporão,
Dom José excomungou
Da menina, sem razão,
A mãe, a vó e a tia
E se brincar puniria
Até a quarta geração.

VII
É esquisito que a igreja,
Que tanto prega o perdão,
Resolva excomungar médicos
Que cumpriram sua missão
E num beco sem saída
Livraram uma pobre vida
Do fel da desilusão.

VIII
Mas o mundo está virado
E cheio de desatinos:
Missa virou presepada,
Tem dança até do pepino,
Padre que usa bermuda,
Deixando mulher buchuda
E bolindo com os meninos.

IX
Milhões morrendo de Aids:
É grande a devastação,
Mas a igreja acha bom
Furunfar sem proteção
E o padre prega na missa
Que camisinha na lingüiça
É uma coisa do Cão.

X
E esta quem me contou
Foi Lima do Camarão:
Dom José excomungou
A equipe de plantão,
A família da menina
E o ministro Temporão,
Mas para o estuprador,
Que por certo perdoou,
O arcebispo reservou
A vaga de sacristão.

.
FENOMENAL!!!

Peguei da Popola!

Dia internacional das mulheres (foi ontem, eu sei)

Texto lindo  da Patrícia Daltro.
Ah, é uma menina… menina não usa azul. Menina não brinca de carrinho. Comporte-se como uma menina! Pare de andar com esses moleques, você é uma menina! Isso não é coisa de menina. Não fale palavrão. Feche as pernas. Penteie esse cabelo. Você não pode chegar tarde!
Ah, mas ele é menino, ele pode. Não fale assim perto dos garotos. Vá lavar a louça. Já varreu a casa? Deixa minha filha, que mulher sofre mesmo. Pra ficar bonita tem que sofrer. Ajude seu irmão a arrumar o quarto. Não, você não pode ir na festa com seu irmão! Ta querendo ficar mal falada? Eu sei que seu irmão já está namorando, mas você é menina ainda!
Essa roupa está muito curta. Com essa blusa você não sai. Seu irmão disse que você andou beijando um menino lá no colégio! Imagina o que as fofoqueiras vão dizer. Isso não é profissão para mulher. Isso não é comportamento de mulher. Parece até homem. Vai ficar dando em cima dele? Quer parecer uma vadia? 
Quando casar passa. Tudo bem que queira trabalhar, mas é o casamento, fica aonde? Você precisa arranjar um marido. Tá nervosa assim porque tá precisando de um homem. Como você não pensa em ter filhos? Mulher no volante, perigo constante. Mulher não é bicho confiável. Agora que ela casou, sossega. Olha esse conjunto de panelas que comprei de aniversário para você. 
Mulher é fresca mesmo. Mulher é forte. Mulher é frágil. Mulher é única. Mulher tem um dia só para ela. Mas, eu não gosto de ter um dia internacional em minha defesa. Não enquanto perpetuamos frases que nos marcam como gado. A mudança não se faz em um dia, mas cotidianamente. 
*     *     *
Como alguém disse, as mulheres têm um dia internacional só para elas, então devem se contentar com um salário menor, tarefas ‘mulherzinhas’, cuidar de roupa-cama-mesa, e ficarem quietinhas, ou tiram o dia de nós.
Por mim, podem tirar toda e qualquer homenagem, mas nos deixem ser mais do que apenas ‘mulherezinhas’, por favor. Deixem que a gente diga ‘não’, quando não quiser fazer sexo e que seja respeitada por isso. Deixem que nós gritemos à revelia quando alguém nos abusar fisica/sexualmente sem que algum babaca diga que “pedimos por isso”. Deixem que nós possamos usar a roupa que quisermos sem sermos taxadas de vadias ou put@s. Deixem que nós, mulheres, apenas sejamos nós mesmas.
 Ai sim, passarei a comemorar um dia dedicado a nós, mulheres.